5 dicas que precisas de ler antes de começar um Podcast

5 dicas que precisas de ler antes de começar um Podcast

Estás a pensar em criar um Podcast e não sabes por onde começar?

Eu compreendo-te! Há imensos pormenores técnicos e formas diferentes de o fazer, e pode parecer intimidante ao início. Mas não te preocupes! Essa é uma questão comum e estou aqui para tentar ajudar a desmistificar todos esses receios. Tenho para ti 5 dicas que precisas de ler antes de começar um Podcast:

1. Não tens de pagar para alojar o teu podcast 

Esta pode ser uma opção fantástica para quem está a começar e quer avaliar se este é o caminho a seguir. Para além disso, se não possuis um website onde possas alojar o teu Podcast (sim, podes alojar o teu Podcast no teu website WordPress ou Squarespace) esta é uma solução perfeitamente viável.

Caso não tenhas um website, ou tenhas mas não em nenhuma das plataformas que mencionei (por exemplo Wix), podes usar outros alojamentos como Libsyn ou Simplecast.

Há diversas plataformas de alojamento mas a mais conhecida (e gratuita!!) é a Anchor.fm, propriedade do Spotify desde o início de 2019.

Podes também criar uma conta no Soundcloud e alojar lá os teus Podcasts e, posteriormente, copias o link RSS para as diferentes plataformas onde queres ter o teu podcast distribuído (Google, iTunes, Spotify).

Atenção que há plataformas que demoram uma semana ou mais até aprovar o teu podcast pelo que, se tens datas fixas para o lançamento do mesmo, convém teres este pormenor em mente.

De modo a “contornar” esta situação sugiro que, antes de lançares o primeiro episódio, lances um “piloto”, ou seja, um teaser que vai servir não só para apresentar o que aí vem, mas também serve para as diversas plataformas aprovarem o teu podcast. Assim, quando o primeiro episódio for para o ar, não corres o risco de este ficar disponível em diferentes datas consoante a plataforma.

2. Qualidade do som 

A qualidade do som de um Podcast é bastante imporante. Os teus ouvintes têm que sentir prazer ao ouvir o teu podcast e por isso é necessário que invistas na qualidade do som.

Deixo-te aqui alguns exemplos de gravações, sem qualquer edição de som, para ouvires a diferença!

Fica a ressalva de que este último microfone tem, dentro das gamas dos profissionais, um preço extremamente acessível!!

Mas atenção, não penses que tens que ir a correr gastar dinheiro em equipamento!! Nada disso! É possível fazer com que a qualidade de um smartphone seja boa o suficiente tendo alguns cuidados! Não te esqueças que o mais importante continua a ser o conteúdo.

Se o conteúdo for bom os ouvintes toleram algumas imperfeições.

Dica rápida: se não tiveres um microfone dedicado e quiseres usar auriculares para gravar o teu Podcast, usa auriculares com fio, para que possas aproximar o microfone da tua boca. Usar Airpods NÃO é, de todo, boa ideia.

3. Editar o teu podcast 

Não tens de gastar rios de dinheiro em software de edição de som para conseguires fazer ajustes ao teu Podcast. Qualquer que seja o ambiente em que trabalhas, há uma solução para ti. Para Mac tens o Garage Band, que normalmente já vem instalado com o computador, e para quem usa Windows há o Audacity (também disponível para Mac), um software gratuito, open source, desenvolvido por voluntários e que está em constante desenvolvimento.

Pessoalmente, visto que não uso Mac, não posso dar feedback do Garage Band, mas o Audacity é extremamente fácil de utilizar, e até intuitivo, mesmo para quem não tem formação ou experiência em edição de som.

4. Promover o teu podcast 

Infelizmente os Podcasts não são a forma de conteúdo mais fácil de encontrar, ou seja, não é fácil, através de um simples busca no Google, encontrar podcasts que não tenham sido amplamente divulgados. A maioria dos podcasts são encontrados nas plataformas onde são divulgados (Spotify, iTunes, GooglePlay, etc…) ou através do passa palavra.

Por isso é importante ter, por exemplo, uma página no Instagram, ou um canal de Youtube, ou até estar presente no Pinterest. A seleção do canal de comunicação vai depender também de onde está o teu público alvo e onde achas que é mais fácil começar a construção de uma comunidade de seguidores que ouçam o teu Podcast nas outras plataformas. Deste modo conseguirás gerar tráfego para o teu Podcast.

Mas aqui, chamo a atenção para um pormenor, nomeadamente em locais como o Instagram: não baseies a tua página na promoção do teu Podcast – providencia conteúdo de valor, que seja apreciado por quem te segue, quer ouçam ou não o teu Podcast.

5. Vai demorar tempo

Não te sintas desencorajad@ se não obtiveres resultados durante algum tempo. Um Podcast é um projeto que pode ter um crescimento bastante lento, mas que também pode “rebentar” a qualquer momento. Deixo abaixo uma imagem que, de forma humorística, descreve bem a montanha russa de emoções pelas quais um Podcaster passa.

Há algumas estratégias para aumentar o alcance do teu podcast e uma delas é através de convidados, o que fomenta a partilha de audiência.

Em conclusão…

Os Podcasts têm vindo a registar um crescimento brutal e em 2020 tiveram um boom a nível mundial, efeito do confinamento. Muitas pessoas, ao ter de trabalhar de casa, voltaram-se para o velhinho rádio mas também para os Podcasts.

Mas não é só em casa que os Podcasts são procurados. Os chamados “heavy users” ou seja os utilizadores mais frequentes, de acordo com um estudo da Nielsen, ouvem também no trânsito, no local de trabalho e a fazer exercício.

Se este texto te despertou a curiosidade e tens vontade de criar o teu Podcast, clica abaixo para receberes o meu checklist gratuito!! Dá o primeiro passo!

 

Queres ter o teu Podcast mas não sabes por onde começar?

Inscreve-te em baixo para receberes o meu Checklist, completamente gratuito, assim como as newsletters mensais.

Thank you for subscribing!

Deixe uma resposta